28.8.15

 
Sommelier de catástrofes


Esta tem aroma intenso de queima e notas de pele carbonizada. Mas faltou ser mais encorpada. Hoje em dia, 199 corpos, ainda que decapitados, não rendem três minutos e meio nos telejornais. E nem meia lágrima do Papa.

Já esta tem bom retrogosto. O amargor perdura por décadas no labirinto de papilas da alma. Difícil distinguir de qual região é. Talvez do deserto do México. Mas peca pela apresentação. Tudo muito asséptico. Sem sangue. Sem vida. Típica de matadores profissionais que não se entusiasmam mais.

Coisa de amador. Totalmente esquecível. Só pelos cortes irregulares você vê que eles tão começando. Faltou preparo na tortura. E deixaram uns com vida.

Com certeza esta é a melhor. Seu sabor marcante enegrece a bílis do mais insensível dos homens. E o melhor: envelhece bem. Os sobreviventes continuam sofrendo e transmitindo sua desgraça genética.

Mas esta eu não faço ideia. Fiquei estarrecido. Lembra algo da infância. Da minha infância, talvez. Nem sei o que dizer.

7.8.15

 
Levitação


Cair de paraquedas
no anteparo da trégua. 

22.7.15

 
Dia de faxinar sonhos


Eles eram tão meus, reais, inocentes, justos e promissores que mereciam continuar dormindo ali tranquilos sobre o travesseiro para acordarem bem quando estivessem prontos pra revolucionar tudo.

Sem nada que ameaçasse seus sonos roncadores de quem brada ser a última das esperanças após a guerra de pesadelos zumbis e suas insônias sonâmbulas.

Bem guardados e a salvo de perigos e ruídos externos, eram ainda mantidos em temperatura ambiente e acarinhados de hora em hora para cumprirem a justa missão de me despertar pra vida.

Mas talvez fossem muitos pra se ladearem sem nenhum conflito que revelasse desejos reprimidos, medos premonitórios ou bolores que, apesar do crescimento lento e constante, passaram despercebidos até do movimento rápido dos olhos.

Ou talvez eu os enxergasse e preferisse ficar cego.

Até o dia em que, de tão mofados, entraram em coma induzido.

E décadas depois continuam soltando essa remela infinita que costura meus olhos e é impossível de limpar.

7.7.15

 
Aeroporto



Mais revelador do que olhar quem vai é reparar na expressão de quem fica.

21.6.15

 
Alta estrada


Quantas vidas passamos pela estrada
e mesmo quando as ultrapassamos
nunca passamos por elas?

5.6.15

 
Tempos inverbais


No despresente
desse indicativo
me subjuntivo sem futuro
no infinito infinitivo
de um pretérito
mais que imperfeito.

28.5.15

 


Filipinas importadas ganham até R$ 2.000 como babá no Brasil


A Lisa tá sempre bem-humorada e eu preciso até pedir pra ela parar de trabalhar. Acredita nisso? Pois, é. O povo filipino adora servir.

A Lisa, quer dizer, a coisa (ela tem um nome horrível que a gente desistiu de aprender) faz compras, limpa, cozinha, dirige e lava carro! Quando viu, o Arnaldo ficou besta. Com o carro, é claro.

Se eu quiser, ela cuida até do meu marido, mas isso eu não vou querer, né?

Ela é tipo um médico cubano, mas sem pagar pedágio para o Fidel.

Aqui, babá é só babá, cozinheira é só cozinheira e empregada só limpa. Ela, além de tudo, tem inglês fluente.

O Pedrinho, que a Lisa só chama de Little Peter, tá adorando. Acho um baita diferencial o menino crescer com outra língua. E você não imagina o amor que ele tem por ela. Mal tá falando comigo.

Sabe que eu tô até pensando em ir pra Filipinas fazer um intercâmbio para aprender com esse povo?

O quê? Se o meu marido apoia?

Claro, amiga, já comprou até a passagem.

14.5.15

 


Mirante do ódio


Admira a ira que me mira.

25.4.15

 


Às vésperas de nascimento de bebê real, Kate Middleton vai às compras





Centenas de pessoas morrem em terremoto de magnitude 7.9 no Nepal.

Guerras provocam nova corrida armamentista no Oriente Médio.

Destruição e falta de luz fazem vítimas temerem saques em Xanxerê (SC).

Após dois meses de queda, roubos voltam a crescer em SP em março.

Indonésia confirma execução de outro brasileiro por tráfico de drogas.

Polícia apura ação de PMs em crime na sede de torcida corintiana.

Custo da Olimpíada do Rio chega a R$ 38,2 bilhões.

PSDB da Câmara quer fazer pedido de impeachment de Dilma até quarta.

Taxa média de juros ao consumo é a maior em quatro anos.

11 distritos de São Paulo têm epidemia de dengue; mortes chegam a cinco.

Rosane Collor lembra rituais de magia negra contra Silvio Santos.

Presidente @dilmabr está no cargo, mas não no poder, diz 'Economist'.

Confrontos matam 115 crianças desde início de intervenção militar no Iêmen.

Às vésperas de nascimento de bebê real, Kate Middleton vai às compras.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?